sábado, 15 de novembro de 2008

REINVENÇÃO POR CECÍLIA

A vida só é possível reinventada.
Anda o sol pelas campinas
e passeia a mão dourada
pelas águas, pelas folhas. . .
Ah! tudo bolhas
que vêm de fundas piscinas
de ilusionismo...
– mais nada.

Mas a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.
Vem a lua, vem, retira
as algemas dos meus braços.
Projeto-me por espaços
cheios da tua Figura.
Tudo mentira! Mentira
da lua, na noite escura.
Não te encontro, não te alcança...
Só - no tempo equilibrada,
desprendo-me do balanço
que além do tempo me leva.
Só - na trevas
fico: recebida e dada.
Porque a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Cecília Meireles in Flor de poemas

2 comentários:

Jessica disse...

Adorei...sempre Ela.

"Eu tentei mas não deu pra ficar sem você
Enjoei de esperar
Me cansei de querer encontrar um amor pra assumir teu lugar..."

E novembro está passando, este doce novembro...e isso me assusta.

beijo da Coca

carolkuhn disse...

Oi sorzinho

Ouvi dizer que tu está indo morar em SP... verdade? Minha tia que me disse haha
Eu estou indo para os EUA, vou passar 1 ano estudando lá, e trabalhando como au pair... estou bem feliz. E aí quando voltar vou fazer vestibular, estou pensando em prestar pra Bacharelado em Letras, na UFRGS :) mas nada está muito definido na minha vida hahaha
Quando eu for pra SP vou te dizer! hahaha

Beijo